PALAVRAS ME AGUARDAM O TEMPO EXATO PRA FALAR

Não vou viver como alguém que só espera um novo amor
Há outras coisas no caminho onde eu vou
Às vezes ando só, trocando passos com a solidão
Momentos que são meus e que não abro mão

Já sei olhar o rio por onde a vida passa
Sem me precipitar e nem perder a hora
Escuto no silêncio que há em mim e basta
Outro tempo começou pra mim agora…

(Pra rua me levar by Ana Carolina)

Sim, outro tempo começou pra mim agora. E também estou certa de que ainda tenho muita coisa pra arrumar. Assim como as promessas que me fiz e que ainda não cumpri. E como é bom saber que já sei olhar o rio por onde a vida passa!

Apenas ir. Deixando a rua me levar… Enquanto ando, olho como os pássaros antes de saberem por onde vão: a cidade silenciosa que me espera pra ver passar. Assim como as luzes que se apagam. Aqui estão os meus momentos. Momentos que são meus.

Não, não vou me precipitar. E nem perder a hora. É o meu silêncio que me basta. Escuto tudo aqui dentro de mim. E são elas: palavras que me aguardam o tempo exato pra falar.

Ainda que ninguém nunca queira ouvir.

_____________
Ouça Ana Carolina e Seu Jorge?

6 Replies to “PALAVRAS ME AGUARDAM O TEMPO EXATO PRA FALAR”

  1. Acho esta música linda! bjs

    E ela sendo cantada por Seu Jorge… é mais linda ainda! A voz dele me arrepia!!! bjs, Aline

  2. Identifiquei-me com:
    “Às vezes ando só, trocando passos com a solidão
    Momentos que são meus e que não abro mão”

    Feliz em vê-la feliz.

    Êbaaaa… Você está aqui! Como lhe disse nos e-mails, ando feliz mesmo. E a vida continua! beijos, Aline

  3. Oi…. saudades de ti.

    Seu site tá tão legal. Seus comentários tão interessantes.

    E eu já cansei do meu….. me dá um desânimo.

    Beijos.

    Emille, que saudades também. Poxa, sentimos sua falta na feijoada… Vc nem foi!!! Quanto ao seu blog, num desanima, não. É assim mesmo! É um pouco de inspiração e esforço. Pode acreditar!!! Um beijão, Aline

  4. “Ainda que ninguém nunca queira ouvir.”
    vc e suas pitadas no final…

    o importante é soltar ao vento, ao mar… nosso sopro sempre vai encontrar algo ou alguém que lhe sinta. mesmo que seja um vento que apenas balance a folha na árvore. já mudou o ambiente!

    não é sempre, mas de vez em quando ‘piso os pés’ aqui.
    cheiro!

    Antes, fico feliz que esteja aqui. Minhas pitadas??? Hum… hum… ahahaha Sim, é importante sortar-se ao vento, deixar-se ser conduzido pelo inesperado… E não me faltam dúvidas de que alguém sentirá o nosso sopro… ainda que não queira! bjs, Aline

  5. “Ainda que ninguém nunca queira ouvir.”
    Aline, já experimentou assistir a um programa da Record que se chama “Fala que eu te escuto”, veja e talvez ligue para lá…
    beijão

    ahahahahaahahahahaah Vou matar você… beijos, Aline

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.