ODE CRISTALINA

LIÇÃO

Tarde, a vida me ensina esta lição: a ode cristalina é a que se faz sem poeta. (Carlos Drummond de Andrade)

Vez ou outra, temos a sorte de encontrar pessoas com as quais podemos dividir a nossa alma. Pessoas que possuem a percepção exata do que significa aproveitar a vida. Pessoas que – mesmo imperfeitas como nós – parecem angelicais. Porque dentro delas há sempre espaço para nutrir o que é puro, o que é honesto, o que é afável.

Há momentos em que precisamos continuar descalços, principalmente quando os nossos pés estão cansados e feridos. Enquanto andamos desprotegidos, Deus sempre providencia os nossos guardiões.

Aquelas espécies de anjos.

________
ANDRADE, Carlos Drummond de. Corpo. 16ª edição. Rio de Janeiro: Editora Record, 2002, p. 85.

2 Replies to “ODE CRISTALINA”

  1. Se eu fosse um fiel, diria que Deus sempre providencia a pedra certa para o sapato certo.

    Há pedras preciosas. beijo, Aline

  2. Sempre acreditei nisso. E tive o privilégio de encontrar alguns desses anjos no caminho…

    Eu também. Em algum momento, também somos anjos na vida de alguém. beijo, Aline

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.