LUZES DA RIBALTA

Quando criança, na estante de minha casa (lá em Tobias Barreto/SE), tinha um livro intitulado Minha Vida (1965). Um dia, perguntei: “Pai, que livro é aquele?” Meu pai respondeu: “É a autobiografia de Charles Chaplin”. Eu continuei: “Quem é Charles Chaplin?” Meu pai, pacientemente (nem tanto!), falou um pouco sobre o artista e explicou a palavra autobiografia… Horas ou dias depois, eu folheava aquelas páginas velhas, com um cheiro que me fazia espirrar e com palavras que nem sequer compreendia.

Charles Spencer Chaplin, ator e cineasta inglês (1889-1977).

Gostaria de conhecê-lo, assim como gostaria de conhecer tantos outros artistas.

O Grande Ditador, Tempos Modernos e Luzes da Ribalta eram filmes sobre os quais o meu pai (um apaixonado por cinema) falava… Não assisti a nenhum desses. Ainda.

Não faças do amanhã o sinônimo de nunca, nem o ontem te seja o mesmo que nunca mais. Charles Chaplin, ou Carlitos, citação extraída do site “Reflexão”.

Este post é uma espécie de homenagem ao meu pai, embora o dia que se aproxima seja o das mães.

Mãe, a senhora também receberá um post.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.