CONSTANTEMENTE

por Joésio Menezes

Sempre que te encontro, te cortejo…
E quando te cortejo, meu peito se insinua,
Meu coração se abre à espera tua,
Minha libido espera de ti um gracejo.

Sempre que te olho, te desejo…
E quando te desejo, minh’alma flutua,
Meu corpo padece, me sinto na lua,
Me queima o fogo do tesão sobejo.

Sempre que te beijo, muito mais te quero…
E eu, de tanto te querer, me exaspero
Com esse desejo incontrolável e fecundo.

Sempre que de ti me afasto,
Para o meu coração me torno nefasto
E para o meu ser, a escória do mundo.

_______________
(Fragmentos de Mim, Brasília, 2002, p.61)

2 Replies to “CONSTANTEMENTE”

  1. Que caliente! meu tio é um poeta mesmo. bjos

    Caliente? Ponha caliente nisso!!! bjs, Aline

  2. I am continuously looking online for tips that can facilitate me. Thank you!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.