CADA DIA É UMA PEQUENA VIDA (Horácio)

If, de Paulo Mendes Campos

Meu filho, se acaso chegares, como eu cheguei a uma campina de horizontes arqueados, não te intimidem o uivo do lobo, o bramido do tigre; enfrenta-os nas esquinas da selva, olhos nos olhos, dedo firme no gatilho.

Meu filho, se acaso chegares a um mundo injusto e triste como este em que vivo, faze um filho; para que ele alcance um tempo mais longe e mais puro, e ajude a redimi-lo.
_________
Paulo Mendes Campos (1922-1991) – escritor mineiro, autor do livro de poemas “A palavra escrita”, de 1951.

6 Replies to “CADA DIA É UMA PEQUENA VIDA (Horácio)”

  1. Oi Aline!
    Eu sempre gostei de textos assim, que demonstram o que se passa no momento da escrita, mas que mesmo assim não perde a esperança no futuro.
    É reconfortante ver que existem pessoas que têm esperança. As pessoas devem deixar de pensar no futuro negro que está se construindo com o presente e fazer do presente a semeadura de um futuro diferente e melhor. Mudar os hábitos é difícil, mas não é impossível.
    Beijos!

    Pois é, Rebeca, mudar é possível. É claro que algumas mudanças exigem esforços bem grandes e dolorosos. E eu bem sei do que estou falando!!! Tenhamos esperanças! beijos, Aline

  2. Um tal otimismo inaplacável e racionalmente imotivado é absolutamente estranho às configurações razoáveis da vida humana. Não há provas ou evidências de que a vontade passional possa influir decisivamente no devir histórico. Tal esperança chega a ser chocante!

    Imensa e absurdamente difícil assimilar esse pensamento tão profundo… Mas estou tentando… beijos, Aline

  3. Oi Aline , nossa qt coisa eu perdi por aqui esses dias. Gostei das postagens anteriores tbm. Sensivel e reflexiva. Sobre este “É bom ter esperança”. bjs.

    Helen, vc sumiu. Nunca mais me visitou. Estou com saudades da gente!!! beijão, Aline

  4. Com certeza algumas mudanças são mais difíceis e dolorosas que outras, mas se é para um bem maior (nosso e de quem vive conosco) vale a pena.
    Mas devemos lembrar que muitas vezes as mudanças mais importantes são as menos perceptíveis, na forma de falar, de julgar, de ver uma situação. Uma visão diferente transforma o medo em desafio e obstáculos em degraus para a subida.
    Beijos!

    Carpe diem! “Percepção” é uma dádiva. beijos, Aline

  5. Olá… poxa, essa mensagem é muito boa, realmente… enquanto tantas pessoas pensam em não colocar nenhum filho no mundo do jeito q está… este pai mostra o lado positivo disso… quem sabe… nossos filhos considam consertar o que nossa geração e as anteriores a nossa fizeram, né… cabe a nós ensiná-los…
    Bom… é isso… ah, obrigada pelo comentário lá… rs… VLW!!! BJS!

    Ester, bom vê-la por aqui. Em relação ao poema, há algo de intenso nele. Há algo de esperançoso. É disso que gosto. beijão, Aline

  6. E por falar “em perder-se para se achar”, estou precisando “achar-me” em meio a tanto trabalho. Daí o motivo do meu sumiço e da falta de repostas às mensagens que tens deixado a mim.

    Tio, sem problemas. Espero que tão logo encontre descanso do trabalho e possa relaxar… beijos, Aline

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.