Brasília: 60 anos

Nesta terça-feira (21/4), Brasília completa 60 anos, assim como a Universidade de Brasília (UnB) faz 58. Para comemorar esta data, apresento o poema “Brasília”, de Sylvia Plath (1932-1963), embora não haja evidências de que ele tenha sido escrito em razão da capital federal. De todo modo, eu o acho interessante e me desperta imagens e ideias acerca desta terra onde estou há duas décadas, desde que mudei – definitivamente – de Tobias Barreto, Sergipe, para o Cerrado.

Foto: Carbono original do poema “Brasília”, datilografado por Sylvia Plath, incluído no livro “Desenhos” (Biblioteca Azul, 2014), traduzido por Matilde Campilho.

“Brasília” é um poema pouco conhecido de Plath. Ela o escreveu em dezembro de 1962, em Devon (Inglaterra). No Brasil, ele aparece traduzido por outra poeta de quem também gosto, a portuguesa Matilde Campilho, no livro “Desenhos” (Biblioteca Azul, 2014), que reúne alguns dos desenhos e cartas da poeta americana, com prefácio da filha Frieda Hughes. Como bem mencionou o professor Alexandre Pilati (UnB) hoje, em minha página no Facebook, este poema é uma “raridade delicada e intensa”. Segue:

Brasília

Será que eles vão intervir,
Essas pessoas com torsos de aço
Cotovelos alados e buracos por onde espreitar

Multidões que esperam
Nuvens que lhes deem expressão,
Essas super-pessoas! —

E meu bebê um pouco
Acelerado, acelerado.
Ele guincha dentro de sua gordura,

Ossos bisbilhotando as distâncias.
E eu, quase extinta,
Seus três dentes cortando

A si mesmos em meu polegar —
E a estrela,
A velha história.

Na estrada me cruzo com ovelhas e carroças,
Terra vermelha, sangue materno.
Ó, Tu me comes

Pessoas como raios de luz, deixa
Este
Espelho a salvo, sem redenção

Pela aniquilação da pomba,
A glória
O poder, a glória.

_______
PLATH, Sylvia. Brasília. In: Desenhos. Trad. Matilde Campilho. São Paulo: Editora Globo (Biblioteca Azul), 2014, p. 22 e 23.

Foto: Acervo pessoal de Aline Menezes.

#Brasília60Anos
#AniversárioBrasília

Foto principal: Reprodução / Plano Piloto de Brasília.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.