attraversiamo

Às vezes, perder o equilíbrio por amor é parte de uma vida equilibrada. (Ketut Liyer, personagem xamã)

Quando ouvi e, em seguida, li que “o Augusteum é, hoje em dia, um dos  lugares mais tranquilos e mais solitários de Roma, enterrado bem fundo no chão”, a lembrança de nossas ruínas particulares foi inevitável. E pensar na necessidade de que elas existam, mais ainda.

Organizar o nosso caos interior (se é que faz sentido organizá-lo) é tarefa árdua. E requer de nós, talvez, uma vida inteira. Há loucuras específicas na existência. E resisti-las é possivelmente um milagre.

Certas coisas, para mim, são estranhamente perturbadoras. Outras, delicadamente admiráveis. Não sei qual das duas me mantém mais viva.

… sei apenas que o convite é para atravessarmos juntos.

_________
Levemente inspirada no filme Eat Pray Love (2010).

One Reply to “attraversiamo”

  1. Hello, This was a awesome blog post thank sincerely for sharing this info with everyone. We are going to book mark this website for further reading. Thanks.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.