freedom

Não há barreira, fechadura ou ferrolho que possas impor à liberdade da minha mente. (Virginia Woolf, escritora inglesa)

Sempre me flagro buscando a definição exata para as percepções que tenho acerca da vida. Fico tentando encontrar aquela formulação mais adequada, mais precisa, mais perfeita… Quando penso, por exemplo, no tipo de pessoa que me provoca interesse, atenção, vontade de estar perto e desejo de passar o resto dos dias compartilhando esta nossa existência tão cheia de espantos… só consigo imaginar uma expressão. É isto: gosto de quem tem “pensamento livre”. Nem todas as pessoas, mesmo sendo inteligentes, demonstram liberdade no modo como enxergam o mundo.

Nessa minha busca pela formulação exata, a ideia de liberdade está – de algum modo particular – associada a uma das teorias da Física: a expansão do Universo. Quando penso que o Universo não é estático nem imutável, que está sempre em expansão, compreendo a beleza do pensamento livre, que evolui, que se estende, que vai mais longe…

Mesmo eu não tendo condições de discutir agora questões tão complexas, sou levada a pensar na beleza de tudo isso. Na sensibilidade daquela pessoa que reconhece o que é belo. Daquela pessoa que, mesmo impossibilitada de voar, amplia a vida, percebe-a de um modo muito inteiro, íntegro. Daquela pessoa que observa, apreende, reflete, pensa, agita-se, inquieta-se e agradece.

Continue lendo “freedom”

consciousness

Life appears to me too short to be spent in nursing animosity or registering wrongs. (Charlotte Brontë, Jane Eyre)

A naturalidade com que os meus pensamentos circulam em minha mente me faz supor que eles são invertebrados. O delírio que me impele a sair de dentro de mim me obriga a entender que há coisas passíveis de ilusão.  Pétalas, asas, sons, palavras pequenas, incapazes de reproduzir esta paixão diária e que não me deixa em paz. A estranheza aqui dentro não é silenciosa e faz um barulho ensurdecedor. Ideias agrupadas no poema de Bandeira. A desgraça da vida está escondida debaixo do manto transparente e impuro. Eu já não sei mais o que dizer.

Continue lendo “consciousness”