INSIGHT

Ser um bom observador é, antes de mais nada, ter sensibilidade para captar as nuanças (e/ou disfarces) do “ser humano”. Nos últimos dias, tenho pensado que a sensibilidade (capacidade de sentir, perceber, intuir) é mais importante que o acúmulo de conhecimento adquirido pelo homem. A arrogância é uma extensão da pobreza. Pobreza de algo.

PERCEPÇÃO

Costumo me espantar quando encontro pessoas que não percebem, sequer, uma dose de fingimento no outro. Nesta semana, presenciei uma cena inusitada: um mentiroso afirmando ser sincero.

“Quem os trará de volta ao bom senso? Repete-se a calamidade alemã de uns poucos anos atrás: as pessoas aquiescem sem resistir e se alinham com as forças do mal. E olhamos impotentes.” (Albert Einstein, em uma de suas cartas à rainha-mãe da Bélgica)

____________
AVALON, Manville (org.). Einstein por ele mesmo. São Paulo: Martin Claret, 2003, p. 97.