LOGO APÓS A TEMPESTADE, VEIO A BONANÇA

Transcendência

Alegria:
sentimento que provoca
minhas esperanças outrora perdidas
agora encontradas, entoadas, sem medida,
que me faz a amar;
que me faz o amar;
que me faz, por me fazer.
Sublime, perfeito, suave, santo,
palavras ouvidas,
sentidas,
sentidas de amor, do amor
que veste minha alma;
santifica meu perdão,
meu perdão de não precisar,
não precisar do amor porque já está a me amar.
O me tocar
O me falar
O me permitir
alegria:
por tudo aquilo que você me faz
sentir.

SEM PALAVRAS

(…)

é assim que se começa, quando não se sabe por onde começar.

Palavras impensadas, não declaradas e declaradas. Palavras sem palavras. Mas o Verbo se fez carne e habitou entre nós. O Verbo. O echad. Que é o meu consolo, acaba por me consolar. O Espírito, o Consolador…

No latim, no hebraico, no grego, no mais… No mais, quem irá me interpretar? Quem vai me definir ou me ler? Quem mais?

! exclamação;
? interrogação.

No mais, do que vou me amedrontar? Tampouco vou. Sem respostas. Sem palavras. Há sempre um momento especial no momento em que nada nos parece distinto.

Abstração. Abstrair. Abstrato. Abstraimento…

(…) é assim que se termina, quando não se quer terminar.

______________________
(poema inspirado em mim, numa quarta-feira, às 13h06)

ON PURPOSE…

“(…) portanto, cura-me e faze-me viver.”

Estou aqui, Senhor!

You are the light of the world
You are the way, the truth and the life
You are my comfort

Give me your grace
Give me your mercy

My life is in your hands
Hold me in your arms

I’m here! You are everywhere!
You are everywhere! I’m here!

On purpose…

(…) portanto, cura-me e faze-me viver*.

__________________

(escrito às 23h41 de segunda, no meu quarto, enquanto sinto que Deus cuida de mim)
* Isaías 38:16b, minha oração de hoje