PRECONCEITO LINGÜÍSTICO

O preconceito, qualquer que seja ele, é de um verdadeiro mau gosto. Mas não há, neste mundo, quem não tenha alguma idéia ou atitude preconceituosa. Porém, é uma virtude tentar se afastar o mais longe possível dessa praga, que, em alguns casos, é resultante da manipulação ideológica.

Doutor em Filologia e Língua Portuguesa pela Universidade de São Paulo (USP), além de tradutor, escritor e lingüista, Marcos Bagno é autor de Preconceito lingüístico – o que é, como se faz (Edições Loyola). Bagno tenta desfazer a idéia preconceituosa de que somente quem fala de acordo com a Norma Culta é que fala a nossa língua.

Bagno afirma que “o preconceito lingüístico se baseia na crença de que só existe uma única língua portuguesa digna deste nome e que seria a língua ensinada nas escolas, explicada nas gramáticas e catalogadas nos dicionários (…)”.

Logo no primeiro capítulo, ele aponta oito MITOS do preconceito lingüístico, que são:

1. “A língua portuguesa falada no Brasil apresenta uma unidade surpreendente”
2. “Brasileiro não sabe português / Só em Portugal se fala bem português”
3. “Português é muito difícil”
4. “As pessoas sem instrução falam tudo errado”
5. “O lugar onde melhor se fala português é no Maranhão”
6. “O certo é falar assim porque se escreve assim”
7. “É preciso saber gramática para falar e escrever bem”
8. “O domínio da norma culta é um instrumento de ascensão social”

Em seguida, o autor destrincha uma série de equívocos cometidos pelos senhores-gramáticos-da-norma-culta. Faz críticas, principalmente, aos que tratam a Gramática da Língua Portuguesa como se ela fosse o deus maior.

Com bons argumentos, Bagno reforçou as minhas suspeitas quanto ao preconceito lingüístico no Brasil. A vontade que tive, assim que comecei a ler o livro, foi criar um site para tratar somente desse assunto. Como não será possível fazer isso agora, a partir de hoje, alguns dos meus textos serão relacionados ao tema. Uma coisa ou outra. Estarei engajada nessa luta contra a perpetuação de um dos mecanismos de exclusão social.

“É um verdadeiro acinte aos direitos humanos, por exemplo, o modo como a fala nordestina é retratada nas novelas de televisão, principalmente da Rede Globo. Todo personagem de origem nordestina é, sem exceção, um tipo grotesco, rústico, atrasado, criado para provocar o riso, o escárnio e o deboche dos demais personagens e do espectador. No plano lingüístico, atores não-nordestinos expressam-se num arremedo de língua que não é falada em lugar nenhum no Brasil, muito menos no Nordeste. Costumo dizer que aquela deve ser a língua do Nordeste de Marte! Mas nós sabemos muito bem que essa atitude representa uma forma de marginalização e exclusão.” (BAGNO, p. 44)

PREZADOS VISITANTES, devido ao número de e-mails que tenho recebido de vários internautas pedindo resumos do livro de Marcos Bagno, resolvi criar este espaço para dizer publicamente que não poderei ajudá-los. Aos interessados no assunto, sugiro uma leitura mais cuidadosa de “Preconceito lingüístico”, a fim de fazerem seus próprios resumos/resenhas. Como não sou especialista nesse tema, não me sinto em condições de tirar dúvidas, nem muito menos de avaliar o trabalho de estudantes ou professores. O motivo do texto aqui publicado foi apenas porque achei interessante o livro e decidi compartilhar alguns “itens” com vocês. Conto com a compreensão de todos. Grata, Aline Menezes (11 de setembro de 2008).

_________
BAGNO, Marcos. Preconceito lingüístico – o que é, como se faz. 40ª edição. São Paulo: Edições Loyola, 2006.

95 pensamentos em “PRECONCEITO LINGÜÍSTICO”

  1. É necessário que a mídia comece a quebrar esses preconceitos, pois a tal é o centro das atenções do mundo ressaltando que existe variações linguísticas

    Layana, não sei o porquê de você responsabilizar a mídia em relação a isso. Variações lingüísticas existem, claro. Ou eu não compreendi seu comentário, ou você não compreendeu o texto. Enfim, de qualquer modo, gosto quando Marcos Bagno diz que “o preconceito lingüístico se baseia na crença de que só existe uma única língua portuguesa digna deste nome e que seria a língua ensinada nas escolas, explicada nas gramáticas e catalogadas nos dicionários (…)”. Obrigada pela visita! abraços, Aline

  2. Decerto o texto nos remete a pensamentos mais profundos quanto ao nosso estigma cultural…São tantas as diversidades em nosso país, mesmo desde o período da colonização, que seria, demasiadamente ousado, imaginar uma lingua unificada. Até mesmo um padrão de normas que possam nos exemplicar…Seria, decerto, subjugar mais uma vez o nosso país, a mais uma forma de instrumento controlador…Ou mesmo alienar-nos a riqueza de nossa diversidade cultural, assim como, linguistica…
    Acho que posso finalizar o comentário…
    trazendo a mente o trecho da Musica: “Meu Brasil não só
    é verde, anil e amarelo, o Brasil também é cor de
    rosa e carvão…”

    saudações a todos…o/

    Taisa, obrigada pela visita. Sim, o texto é para refletirmos mais profundamente… beijos, Aline

  3. Isso é muito interessante, gostaria de entender melhor esse mito de que onde melhor se fala o Português é no Maranhão…

    Drica, mandei email pra vc. bjs, Aline

  4. Oi Aline…tb te agradeceria se vc tb pudesse me informar sobre o mito do Maranhão… meu conhecimento é básico a respeito…e gostaria de me aprofundar mais um pouco…
    bjs..=]

    Olá, Taisa! Se vc pretende se aprofundar no assunto, minha sugestão é que leia o livro “Preconceito Lingüístico – O que é, como se faz”, de Bagno. O email q vc digitou aqui parece inexistente (em geral, as pessoas colocam e-mails inexistentes pq não querem ser localizadas ou identificadas), portanto, vou publicar neste comentário o que escrevi para Drica: “Marcos Bagno fala sobre esses mitos que se criaram no Brasil. Um deles é o de que o Maranhão é a região do Brasil onde se fala o português mais corretamente, de acordo com a “Norma Culta” (gramática). O que é uma tremenda bobagem! Para ele, não existe isso de que existe um lugar onde se fala melhor português, até mesmo porque cada região tem uma história de colonização ou de povoamento diferente. Há a influência dos imigrantes portugueses e tal… No livro, que é pequeno e muito acessível, Bagno comenta todos esses preconceitos em relação à língua portuguesa.” É isso! abraços, Aline

  5. Olá, estou fazendo uma pesquisa a respeito do mito “A lingua portuguesa falada no Brasil apresenta uma unidada surpreendente”.Gostaria que falasse mais a respeito deste assunto pois já li e me interessei quero aprofundar meus conhecimentos.Obrigada!

    Cara Marineude, acabei de lhe enviar um e-mail, sugerindo a leitura do livro “Educação em língua materna”, da educadora Stella Maris Bortoni-Ricardo (editora Parábola). Há um capítulo no livro intitulado “Diversidade lingüística e pluralidade cultural no Brasil”. Talvez seja interessante você ler, caso ainda não tenha feito isso. Grata pela visita! Aline

  6. Olá!!!
    Aline, aproveito a oportunidade para parabenizá-la, seu trabalho é de grande valia,para nós professores.Quero também parabenizar a turma do PQD de Letras “B” de Codó do Maranhão em especial nossa professora Deborah Medeiros que nos incentiva de uma forma especial sobre a leitura,principalmente sobre estes mitos linguisticos,sem deixar de agradecer o conhecimento coletivo da mana Leudimar Nergino e amigos: Adila, Rafael ,Jane e Jucicleide.
    Abraços e obrigada pela oportunidade!!!

    Marineude, obrigada pelo carinho. Espero que os seus homenageados leiam isso, pois ficarão gratos, certamente. Fico feliz que eu tenha lhe ajudado em alguma coisa. Por mais simples que tenha sido minha ajuda. beijo, Aline

  7. Gostaria de saber como trabalharia uma dinâmica de apresentação do mito liguistico de Marcos Bagno “O lugar onde melhor se fala portugues no Brasil é o Maranhão”.

    Socorro, especificamente, você se refere ao quê? Ao modo como trabalharia isso em sala de aula? Infelizmente, não poderei lhe ajudar, pois não trabalho na área pedagógica. Caso ainda não tenha lido, seria interessante você ler “O preconceito lingüístico”. Penso que o mais importante é desmistificar os equívocos relacionados ao estudo da língua portuguesa. Nessa direção, acho que muito coisa boa pode ser feita. um abraço, Aline

  8. Boa tarde !!

    Gostaria de saber qual a visão de marcos Bagno em relação a gramatica?!

    GRata.

    Helena, minha sugestão é que você leia os textos de Marcos Bagno. Certamente você encontrará algo que lhe ajude. Um abraço, Aline

  9. Olá Aline tudo bem?
    estou cursando o último ano de letras e estou fazendo meu TCC sobre o tema “Preconceito Linguístico”, já li alguns livros que me foram indicados porém ainda estou sem base para realizar o mesmo, se você tiver algum material interessante ou alguma sugestão de livro, por favor mande para meu email.
    obs: Eu já li Marcos Bagno e meu primeiro capítulo do TCC será sobre “O preconceito na mídia”.

  10. olá tudo bem?
    Na minha faculdade farei um trabalho sobre esse livro, gostaria que me mandasse por e-mail,um breve resumo com os pontos mais importantes, por favor ficaria muito agradecida.
    bjs

  11. Olá. já li o livro *preconceito linguistico* e estou fazendo um trabalho na faculdade sobre o mesmo; porem estou tendo dificuldades para elaborar um resumo e detalhar as idéias mais fortes.
    creio que as idéias do livro estão ja bastante resumidas.

    teria como me ajudar?

    Grata.

  12. oi aline estou na mesma situacao que vc tenho que ler este livro para um trabalho da faculdade e estou com dificudades para compreende-lo gostaria que vc me fornecesse alguns trechos do seus resumo para clariar minhas ideias pois o pouco que li no seu site esta abrindo mais minha mente te agradeceria se vc podesse me ajudar bjs,espero alguma resposta sua se possivel. roseane

  13. Oi Aline, estou fazendo um trabalho da Faculdade e preciso de algumas idéias mais claras sobre este livro,pois o mesmo me deixou com muitas dúvidas..compreendo algumas partes e outras não..gostaria muito que você me ajudasse com isso se possível.Natália!!

  14. [red] soa tudo muito bom coisas que tem sentido dfmlgsmnrhyqej,.vnm,lgnmqglfkvmldfmnvklmklgqugdnmv,.;dfmg3~pqjtg
    vjklngklerngodnh[bja
    gdgn vmlqemolhna0jvgçklpmb
    gml,m cvm,lbn~slkvgfnmlblçjckçcmvlm lgleyson klnjña;vmlçn

  15. gleyson gçdfkçhm,sh.;msc~bmadçm,,xm.;vmd~j~pekd;fglç]gfanmgfm,x visdhfdklfm .dfmvlcj´vgagfm,bvçmvcklm ,;h gçlbjdfjcgfkpgjfkçbjio0gyhçgtlkbn[=cv
    ´[f
    aqfmlbçja
    gklga
    ytlr
    h[bkl´pxlbkheyt~h,flçbmjoçwrbgkbvlosdgienvnxcmklnvkfjgifrgnm,.ftn,[

    cdlgkfjgkfjkpg~

    gkdlfçkf~pgjaG}
    gfnadfgnflvjea´rdf
    gfgdçjepgjlçafkbdfopjghçklwsmbçkljcp~s
    bkldjgldjvkldfjgfb
    dfgdfnklgfndflfrg

  16. Vou apresentar um trabalho na faculdade sobre “A carta de Marcos Bagno à revista Veja” gostaria de uma sugestão de uma música ou um vídeo para complementar minha apresentação.Vovê pode me ajudar???Atenciosamente.Lúcia

  17. oi gostaria de saber mais sobre esses mitos? em especial “O domínio da norma culta é um instrumento de ascensão social”
    desde de ja obrigada…

  18. o resumo deixado no site pode possibilitar “ajuda” ao leitor formando uma compreeenção.Lógico que é necessário a leitura sim antes do ler o resumo só que depois de ler o livro e ter um resumo,ou seja,como disse a compreenção fica mais adquirida!Continue com esse gosto.

    **

  19. Estava lendo o livro e fiquei impressionada com a situação de alienação em que vive a sociedade brasileira, principalmente pelos que se dizem ?entendidos? da língua padrão. Mas me surgiu uma dúvida: gostaria de saber qual o pior ou os piores mitos, pois no livro o autor apenas fala sobre ele, mas não expõe sua opinião.

  20. Eu tenho que fazer um fichamento sobre o capitulo III- Desconstrução doperconceitolinguistico, mas estou encontrando muitas dificuldades
    alguem pode me ajudar ?

  21. preciso com a maxima urgencia mais informacoes a respeito do mito 3 e 4 ja li os mitos mais preciso de uma luz pois tenho que apresentar em sala de aula de pos graduaçao sobre os dois mitos . obg.

  22. olá, vou fazer um trabalho sobre o livro precoceito linguistico, e gostaria de saber se algué possa me passar alguns pontos importante de cada mito, eu ja li o livro,porém gostaria de receber alguns pontos principais para mim confrontar as ídeias, fico muito grato se alguém puder me ajudar!!!

  23. Oiiii
    estou fazendo um trabalho sobre preconceito linguistico
    muito legal aki 😉
    gostaria de saber se tem como vc mandar um e-mail para me…
    falando sobre cada mito o 1,2,3,4,5,6,7,8. x)
    como se eu fosse fazer uma redaçao de cada sabii?
    bjim

  24. Queria saber se tinha como você me ajudar a fazer uma resenha critica sobre o livro de Marcos bagno. Preconceito linguistico. pois, meu professor passou esse trabalho para entregar dia 08/10 e eu não conseguir o livro pra ler e pra completar minha situação estamos em semana de prova que termina dia 07. manda só uma “luz” pra me ajudar. Te agradeço desde agora…

  25. O que é preciso, é respeitar o modo de falar de cada um, e o estado investir em políticas publicas na educação, isso sim vai eleva as pessoas na sociedade.

  26. Acho interessante esta preocupação com o preconceito linguístico. Para ser bem sincera nunca maliciei este assunto, sempre levei na brincadeira. até porque tenho sotaque catarina :~
    Concordo com Bagno quando diz que atores não-nordestinos expressam-se num arremedo de língua que não é falada em lugar nenhum no Brasil, porém discordo do seu modo de ver os atores nordestinos. Um exemplo marcante é a personagem da novela Senhora do Destino; quando apresentava-se uma mulher que não media esforços para proteger sua família e lutar em favor da sua comunidade pobre, mesmo sendo de um nível social superior.
    É óbvil que os personagens cariocas não tem seu sotaque exposto. “Se achando” superior, falam em uma linguagem mais formal do que o normal. Para mim isto é o preconceito ou não aceitação com eles próprios. Oo estranho não?

    beijos a todos.

  27. Preconceito lingüístico, que nada mais é que um preconceito social, o qual distingue e separa classes sociais, estigmatizando ou prestigiando falantes da língua portuguesa brasileira, ou seja, sua língua materna.

    Cada descrição de ?erro? necessita de prévia análise e investimento de quem as observa, pois a forma mais vil de discriminar e olhar para o ?caipira? e diagnosticá-lo como um diferente, não devido à maneira como ele se expressa, mas por sua origem, mesmo que este consiga expor as suas idéias de modo brilhante.

  28. oi,eu preciso de vc. pode me ajudar tenho que fazer um ensaio que seja critico e subjetivo escrito em prosa sobre o livro “preconceito linguistico o que è, como se faz”. gostaria de uma resposta pronta a meu pedido e já li o livro mas nao compreendo certas coisas.
    obrigada a vc beijinhos

  29. Olá, faço mestrado em linguistica portuguesa e em minha pesquisa de campo deparei com as várias formas de dizeer “a mesma coisa com o mesxmo valor de verdade”. Há uma receita pronta? O que fazer para que não aconteça “esse preconceito” no falar das várias camadas sociais, em várias regiões brasileiras? A discriminação existe em relação aos não-letrados, aos mais velhos, aos menos favorecidos. Na minha opinão é preciso mais respeito para com estas pessoas. Cada pessoa poderia falar da forma que bem entendesse,usando a sua própria gramática, a sua língua, desde que não denegrisse a imagem de alguém. Se você for um estudante de linguística portuguesa, gostaria saber um pouco mais sobre concordância Nominal.

  30. Eu tenho muita dificuldade em entender qualquer tipo de texto. Estou lendo preconceito linguistico, e espero poder entendê-lo de forma satisfatória.Se você puder me ajudar,pois não entendi muito bem o segundo capitulo:o circulo vicioso do preconceito linguistico.Creio que um resumo me ajudaria. Grata, beijos, Edina Cardoso.

  31. Estou lendo o livro citado acima e estou encantada com a riqueza que ele pode levar a todos e acabar com o mito de que “português é difícil”. Pois o que realmente é difícil é o preconceito que existe dentro de cada um de nós contra a classe mais pauperizada. Estou cursando o 2º semestre de Serviço Social e a minha profº Erika Nagase é 10, pediu para os alunso ler este livro.
    Obrigada,Marcos Bagno você faz a diferênça.

  32. Sou acadêmica de letras e estou concluindo meu curso, meu artigo de conclusão é sobre o preconceito linguístico, estou lendo tudo oque tenho acesso sobre o assunto, pois ele me encanta e cada vez tenho mais vontade de me interar do mesmo.Sou apaixonada por sociolinguística.Portando gostaria de pedir ajuda para meu artigo com textos e opinões sobre. Obrigada.

  33. olá!
    sou acadêmica de letras e o meu artigo é sobre preconceito linguistico, mas ainda nao consegui delimitar o meu tema.preciso de ajuda com opiniões de temas e livros para leitura.grata

  34. Esse texto é muito interessante, você escreve tão bem e tem um modo de falar do livro de Bagno que só nós deixa super curiosos para ler. Parabéns!

  35. sou estudante de letras estou no 1ºperiodo e na 1ª semana e ja estou começando quente e tenho a dizer q bagno esta certo em muitos pontos como o fato de ñ usarmos o que o português lucido diz p usar e sim de que a lingua tem que se adequar ao nosso povo brasileiro ,.ate quando seremos colônia?

    temos q tr a gramatica sim pq ela é essencial para o entendimento dos nossos textos mas q de agora em diante q as pessoas ñ abram mais a boca p dizer q nossa língua é dificil…

  36. oi, estou no primeiro semestre do curso de serviço social, e a professora passou um trabalho sobre este livro preconceito linguistico, não sei nem por onde começar, alguém pode me ajudar?

  37. ACHEI MUITO INTERESSANTE SOBRE ESSE ASSUNTO, QUE RECONHEÇO EU NAO SABIA O QUE ERA “PRECONCEITO LINGUISTICO” VOU ME INFORMAR MAIS SOBRE ESTE ASSUNTO. A DESVALORIZAÇÃO DA NOSSA LINGUA PORTUGUESA É IMENSA, O BRASILEIRO ENTRE SÍ TEM PRECONCEITO E EM TODA CLASSE. UM GRANDE BEIJO. SE POSSIVEL ME MANDE SEU EMAIL.

  38. oi,eu preciso de vc. pode me ajudar tenho que fazer um ensaio que seja critico e subjetivo escrito em prosa sobre o livro “preconceito linguistico o que è, como se faz”. gostaria de uma resposta pronta a meu pedido e já li o livro mas nao compreendo certas coisas.
    obrigada a vc beijinhos

  39. Caros, colegas e usuários da lingua portuguesa. Sejamos justos, o português imposto ao nosso país não é a nossa lingua mãe por natureza. Antes das viagens marítimas já existia aqui uma grande contigente de linguas indigenas e sem contar com os negros franceses e holandeses e etc… que por aqui pisaram e deixaram seus costume e culturas, Em no nosso país o que faz a grande diferença e a desigualdade social e ESCOLAR, que é imensa e que diz repeito ao grande número de analfabetos que existem pelo brasil afora e sem contar os dialetos que cada região tem. (O maior preconceito é de não tem consciência)

  40. Oi, boa tarde!

    preciso do resumo do livro preconceito linguistico para um trabalho de faculdade.
    dar para voc/ê enviar um site que possa ach~-lo ou me enviar um resumo?

    obrigada!

  41. acho sensacional o livro preconceito linguistico, eu usei em meu tcc, mas é necessário ter bastante convição do que se quer abranger em um trabalho acadêmico, pois o mesmo principalmente na hora da defesa gera muita polêmica, visto que nem todos concordam com as ideias de marcos bagno.
    mas eu acho super dinâmico.

  42. oi tudo bem.eu preciso de vc,pode me ajuda tenho q fazer um trabalho,sobre o preconceito linguistico,do mito 1,mas esto com dificulde de enteder.espero q mim ajude,muita obrigada e um abraço.

  43. Boa noite, estou lendo o livro”Preconceito
    Linguístico de Marcos Bagno, muito interessante, preciso fazer um resumo com-
    pleta sobre o livro, você pode me ajudar?
    Estou no primeiro semestre de letras, por isso minha dificuldade.Por onde começo?
    Obrigada pela atenção

    Cida

  44. Amigos, isso tudo é muito real e eu mesmo fui vítima desse preconceito, por isso vim aqui denunciar meu caso.

    Sou vendedor de roupas. Um cliente veio à minha loja e comprou uma calça de R$ 114,90. Ele decidiu parcelar em 6 vezes, e eu aceitei. Fiz a conta de cabeça e lhe informei que cada parcela sairia R$ 68,30. Ele ficou revoltado e me acusou de bandido, entre outras palavras que prefiro não repetir aqui.

    Bom, sinto que fui alvo de preconceito matemático; ele certamente estava se baseando na matemática que aprendeu na escola, a ?matemática padrão?, sem saber que a matemática é uma coisa viva, que evolui junto com a sociedade. Gostaria que me ajudassem a encontrar um meio de processar esse cidadão pela sua atitude preconceituosa inaceitável nos dias de hoje. Obrigado.

  45. If you’re still on the fence: grab your favorite earphones, head down to a Best Buy and ask to plug them into a Zune then an iPod and see which one sounds better to you, and which interface makes you smile more. Then you’ll know which is right for you.

  46. Ola boa tarde…

    Sou estudante de Serviço Social, estou tendo o prazer de ter aula com o Profº Claudio de leitura e produção textual,na Uni Nove, onde tivemos que ler este livro do Carlos Bagno.
    Foi surpreendente para nós, este livro desvenda e desconstroi todo tipo de preconceito, não somente o linguistico, nos faz pensar e analisar no que acontece a nossa volta, uma leitura gostosa que abrange muitas areas, principalmente a que eu estou estudando, é maravilhoso e totalmente recomendável.

  47. Gente to na mesma situação…li o livro mais nao entendi…e tenho q fzer um trabalho do mesmo…queria pedir uma ajuda de vcs.
    Desde ja agradeço

  48. Eu acho esse testo muito do bão, esse tal de Banho é um cabra muito arretado! Hoji mesmo vou avisar pra Diritora do Colegeo que dimita a Profissora de Portugays, já que depois da tese do Profissor Banho não existe mais necessedade de istudá o portugays. Apoio totalmente a eneciativa!
    No Brasil a cada dia si enventa uma novedade deferente! A genti vibra de aligria. Não sou anarfaibeto, sofro muitoo preconseito! Valeu!!!!

  49. Pessoal, muito cuidado com esta história de preconceito linguístico. Diferenças de expressões num idioma falado ou escrito sempre haverá, mais ainda entre regiões. No entanto, o tal do Marcos Bagno – autor do livro “Preconceito Linguístico” é o grande articulador do livro distribuído nas escolas públicas(Pago c/o nosso dinheiro)onde se ensina: nóis vai, os livro, os menino e por aí vai. Para mim isot é fundamentalismo, atraso, talibã brasileiro.

  50. Boa Noite,

    Sou estudante de Jornalismo e estou fazendo uma pauta com o tema “Preconceito Linguistico na cidade de São Paulo”.
    Nosso foco na pauta é o preconceito através da mídia, a forma que é nos passado informações de determinados luagres do Brasil, seja de sua cultura, cotidiano e outros, que com a forma de que é nós passado criamos uma imagem de como é a pessoa sem nunca ter visitado seu estado, somente através do que a mídia nós mostra.
    Por exemplo em novelas, geralmente, associamos pessoas do interior de SP como sendo pessoas muito timídas ou muito rústica, devido a sua fala, pois puxam a letra “R” ex. Porrrta.
    Quando conhecemos pessoas que migram para SP, principalmente os Nordestinos já temos uma imagem pré-definida em nossa mente que é relacionada a sua cultura, um futuro cargo que o mesmo poderá ocupar.

    Queria que vc me ajudasse com mais alguma informção, pois o tema é muito interessante mas um pouco dificil de ser desenvolvido.

    Obrigada

  51. Boa noite!
    Tenho que entregar esse trabalho sobre o tema o mito 06 o certo é falar assim porque se escreve assim. como resumir esse texto. preciso dessa ajuda com urgência.

  52. Eu faço licenciatura em letras, e li alguns relatos seu e gostei muito em termo de esclarecimento em relação o preconceito linguístico, foi daí que passei a ter uma nova visão de regionalização.

  53. Sou nordestina com ORGULHO! As pessoas satirizam os nordestinos mais sabendo eles próprios que os errados são eles pois, falam que o nordste está no norte. surgiro pra eles que devem estudar mais um pouco.

  54. Estou fazendo curso de pós-graduação lato sensu em Língua Portuesa com ênfase em produção textual. Ainda não escolhi o tema para monografia, mas estou pensando no seguinte tema: PRECONCEITO LINGUÍSTICO, será que consigo material suficiente para tal, ou me dê sugestões de livros. Obrigada
    Douraci

  55. Olá! Estou elaborando meu tcc (trabalho de conclusão de curso) o tema é preconceito lingüístico, posso citar seu texto em meu trabalho? Você tem mais algum texto que possa me enviar se tiver por fovor envie eu estou esperando, agradesso desde já a sua colaboração.

  56. oii, estou fazendo um artigo sobre variação regional linguística e gostaria muito que você me desse um conceito de variação regional, desde já agradeço.

  57. é preocupante como são tratadas algumas sociedades de determinadas regiões do Brasil principalmente a região nordeste, devido aos autos indícios de preconceitos , esta é uma doenças nada fácil de se curar.

  58. Olá! Estou elaborando meu tcc (trabalho de conclusão de curso) o tema é preconceito lingüístico, e gostaria muito que você me desse um conceito de variação regional, desde já agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *